0

Começa o ano, o que temos para 2014???

Começa o ano - 17 de JaneiroVejamos quais as áreas mais requisitadas e como o inglês vem influenciando nas contratações.

 

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo e a mão de obra  ainda em qualificação, se fazem  necessários alguns requisitos básicos para a alavancagem profissional e melhora salarial. Neste contexto os profissionais que tiverem habilidades e competências terão vantagem no mercado de trabalho. Algumas exigências que as empresas solicitam são:  bom raciocínio lógico, capacidade de resolução de problemas e ótima comunicação. Neste cenário, os idiomas são fundamentais, tanto para a desenvoltura na carreira como para a alavancagem profissional, sendo assim o idioma inglês um diferencial. A influência das multinacionais no país também requer o uso do idioma, assim como as empresas brasileiras que querem atuar no exterior.

 O que se nota hoje no mercado, é uma carência muito grande de profissionais com fluência no inglês, bem como, com baixa qualificação. Cursos técnicos continuarão valorizados, visto que eles têm uma amplitude maior, oferecem uma formação sólida e um conhecimento técnico aprofundado.

Verificamos que as carreiras mais promissoras em nossas pesquisas, são as voltadas para os seguintes segmentos: Petróleo e Gás, Infraestrutura (construção civil, logística e telecomunicações), Serviços, Turismo, Hotelaria e Tecnologia da Informação. O  varejo responde pela maioria das oportunidades ofertadas no mercado. Funções estratégicas no mercado financeiro e e-commerce também estão despontando. Além das já citadas ainda temos as ligadas ao Marketing, Engenharia, Atuários, Contadores, Geofísicos e Economistas.

Com a escassez de talentos o recrutamento e seleção se tornou muito competitivo para as profissões relacionadas à ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Estas são especializações, na qual o inglês se tornou  um diferencial nas contratações e na evolução da carreira. O que se trata hoje em dia é uma relação globalizada, sendo o inglês a língua mais utilizada, tanto nas relações comercias quanto nas relações técnicas, gerando assim uma vantagem salarial e ascensão profissional.

Texto de autoria de Marisa Ayub, Diretora da Quality Training RH.

  • Categorias: Assessoria RH, Carreira, Competitividade, Comportamento, Contratação, Curriculo, Entrevista de Emprego, Mercado de Trabalho, Profissional, Recursos Humanos, Trabalho
  • 0

    Ano Novo: Supere os desafios!

    Ano novo supere desafios - 03 de JaneiroMais um ano se inicia e muitas pessoas se vêem estimuladas a traçarem novas metas. Veja algumas dicas que podem ajudá-lo.

     

    Por Patrícia Bispo | rh.com.br

    Mais um ano se inicia e muitas pessoas se vêem estimuladas a traçarem novas metas, principalmente no campo profissional. Contudo, algumas sentem dificuldade de dar o pontapé inicial para uma guinada. Isso se deve a fatores que podem estar atrelados tanto a competências técnicas como também comportamentais.

    Veja abaixo algumas sugestões que podem ajudá-lo a iniciar 2014 com boas perspectivas.

    1 – Se você já tem experiência profissional, faça uma retrospectiva dos últimos anos de sua carreira. Isso não deve levá-lo a um estado de nostalgia, mas sim a uma auto avaliação do que você foi capaz de realizar em prol do seu desenvolvimento.

    2 – Uma vez traçada a sua linha de desenvolvimento profissional, avalie se algo que você desejava não foi conquistado e os motivos que contribuíram para esse estado de “paralisia”. Será que a responsabilidade desse fato está apenas relacionada à empresa em que você trabalha ou faltou iniciativa da sua parte? Muitas vezes, o melhor passo para o crescimento é o profissional ser honesto consigo e não ficar procurando desculpas para todas as questões que surgem à nossa volta e não nos agradam.

    3 – Já que pontuamos o desenvolvimento profissional, não espere a chegada do Ano Novo para obter informações sobre aquele curso ou treinamento que você sempre quis fazer, mas adiou por muitas vezes. Aproveite o agora e não espere o depois, pois isso faz muita diferença para quem deseja sair da zona de conforto.

    4 – Como está o seu networking? Lembre-se de que a rede de relacionamento é uma rica fonte para o profissional trocar experiências com outras pessoas que atuam na sua área. Mas não esqueça de que apenas acrescentar contatos não é manter uma rede fortalecida. É preciso que você esteja disposto a trocar informações, a receber e a dar algo em troca. Não veja o networking como uma rede de mão única.

    5 – Outro fator importante é manter-se atualizado tanto na sua área, quanto em relação a temas que sejam considerados de interesse geral. Hoje, por exemplo, fala-se muito em sustentabilidade – tema que tem sido constantemente abordado no campo organizacional. Se durante uma reunião de trabalho o tema for mencionado, existe a possibilidade de que você contribua com alguma sugestão para que a empresa implante ações sustentáveis?

    6 – Muitas empresas têm valorizado os profissionais não somente por aquilo que eles realizam dentro dos seus “portões”, mas também pelas ações que as pessoas assumem como cidadão. Não é à toa que muitas empresas estimulam atividades como o voluntariado. Isso tem levado vários profissionais a exercerem a cidadania, seja abraçando um projeto interno ou mesmo contribuindo no anonimato com alguma atividade em prol da sociedade. Existe algo que você possa fazer nesse sentido?

    7 – Já parou para pensar como seus colegas de trabalho o percebem no dia a dia? Você pode dominar muitas competências técnicas essenciais à sua função, mas se o seu lado comportamental não estiver preparado para, por exemplo, trabalhar em equipe, aceitar as mudanças, entre outros fatores, existe o risco que de você torne-se obsoleto para o mercado. Por isso, observe como as pessoas o vêem no ambiente corporativo. Caso sejam realizadas avaliações de desempenho na organização, reveja se os pontos fracos que foram identificados foram trabalhados por você.

    8 – Existem pessoas que quando vêem outros profissionais em ascensão, simplesmente argumentam que o “sol não nasceu para todos” e que apenas alguns atingirão o sucesso. Não caia nessa armadilha dos que se consideram perdedores por natureza. Ao invés de lamentar, observe que caminhos a pessoa que você admira trilhou e procure, se possível, aconselhar-se com quem já deu uma guinada na carreira. Como exemplo, tome pessoas que possam alavancar sua vida e nunca levá-lo à desmotivação.

    9 – Cometeu erros em sua trajetória profissional? Só não comete erros quem nunca tentou fazer algo. Por isso, não desista na primeira tentativa. Busque o seu espaço na empresa em que atua e no mercado de trabalho. Abra-se para novas possibilidades, mas tenha a certeza de que nada vem fácil.

    10 – Você tem cuidado da sua saúde de forma responsável? Muitas vezes, a correria do dia a dia não permite que as pessoas lembrem-se de que as conquistas exigem muito tanto da mente quanto da parte física do indivíduo. Por esse motivo, é preciso cuidar da saúde, fazer um check-up anual, aderir a uma alimentação mais saudável e abandonar o sedentarismo.

     Publicado originalmente no site (www.rh.com.br).

  • Categorias: Aprendizado, Assessoria RH, Carreira, Comportamento, Desafios
  • 0

    FELIZ 2014!!!!

    Mensagem Feliz 2014

  • Categorias: Assessoria RH, Comunicação, Empresas, Mercado de Trabalho, Recursos Humanos