0

4 coisas que um mentor pode fazer pela sua carreira

Expansão da rede de contatos e análise ampla do contexto de mercado são alguns dos ganhos de um profissional ao contar com a ajuda de um mentor, segundo especialistas

São Paulo – Curvas, subidas e descidas e alguns solavancos fazem parte da trajetória profissional de qualquer pessoa. Para encarar os novos desafios e também as dificuldades com mais tranquilidade é importante estar em constante aperfeiçoamento profissional, de acordo com especialistas.

Neste contexto, treinamentos e práticas de desenvolvimento de carreira firmam-se como aspectos considerados essenciais para o sucesso. Recente pesquisa realizada pela LHH/DBM nos Estados Unidos revela que para 91% dos 275 profissionais entrevistados programas de aperfeiçoamento são de vital importância para a carreira. Para outros 6% passar por treinamentos é um dever. Apenas 3%, enxergam os treinamentos como um obstáculo ao progresso.

“Não apenas entendemos como também vivenciamos, cada vez mais, o fato de não haver o conceito de profissional ‘pronto’. Estaremos em eterna formação, se quisermos nos manter competitivos profissionalmente”, diz Caroline Pfeiffer, diretora da LHH/DBM.

E entre as opções para desenvolvimento de carreira, ter a ajuda de um mentor é uma das mais procuradas, assim como as sessões de coaching.

“Se você perguntar para muitos executivos quais os fatores que o levaram ao sucesso, grande parte deles vai responder que o que os ajudou foi ter um mentor na hora certa”, diz Cadu Koelle, diretor da consultoria Doers.

Mas, afinal, o que um mentor pode fazer pela sua carreira? Confira o que dizem especialistas consultados por EXAME.com:

1 – Ajudar a refletir sobre a trajetória profissional

A escolha de um mentor pode ser informal – ou seja  uma pessoa do seu círulo de contatos que tope a empreitada -,  ou ancorada em programas de mentoring desenvolvidos dentro das próprias empresas. Nos dois casos, o mentor é um profissional mais experiente e uma referência de carreira para quem conta com a sua ajuda.

“O que conta é própria experiência do mentor”, define Koelle. Assim, ele utiliza a sua vivência no mundo corporativo, e não uma metodologia específica para embasar a reflexão sobre os rumos de carreira do profissional assessorado por ele.

“É uma pessoa com quem o profissional pode desabafar, falar sobre as inseguranças profissionais. Sua ajuda vem a partir da experiência que ele tem”, diz Koelle.

2 – Analisar o contexto de mercado de maneira mais ampla

Por já ter estado dos “dois lados do balcão”, o mentor pode propor uma visão de carreira mais aberta, evitando uma reflexão reducionista tendo em vista apenas o presente. “Por já ter passado por muita coisa, ele contribui para analisar o contexto do mercado de trabalho de maneira mais ampla”, explica Fortes.

“Um mentor pode dar ao profissional mais clareza na visão de futuro”, diz Cristina Fortes, consultora da LHH/DBM. Isso porque, o mentor geralmente é uma pessoa admirada e que serve de inspiração para a carreira de quem conta com a sua ajuda.

“A pessoa se inspira a olhar para o futuro e pensar como ele pode chegar lá, à luz de alguém que já fez essa trajetória”, explica Cristina.

3 – Expandir a rede de contatos

Quanto mais experiência, mais nomes na agenda de contatos. Uma das vantagens de ter um mentor de carreira é a contribuição que ele pode dar para a questão de networking.“O mentor pode expandir a rede de contatos do profissional para desenvolver mais relacionamentos profissionais”, diz Koeller.

No caso de programas de mentoring dentro das empresas o mentor pode agir como um conector de diferentes áreas na mesma empresa. “O mentor, por ser uma pessoa com mais tempo de casa, pode conectar o profissional a setores estratégicos dentro da empresa”, explica Cristina.

4 – Encurtar a curva de aprendizado

A transferência de know -how de uma pessoa mais experiente para uma menos experiente é um dos benefícios trazido pela “mentoria”. “A atuação do mentor é importante porque acelera o desenvolvimento dos profissionais”, lembra Cristina.

Desde uma nova maneira de realizar o mesmo trabalho até uma competência que, se desenvolvida, vai aumentar as chances de sucesso, o aconselhamento de um mentor pode englobar diferentes aspectos.

Um deles, diz Cristina, é também a assimilação da cultura da organização. “Nos programas de mentoring desenvolvidos nas empresas, o mentor facilita a absorção da cultura da empresa por parte do funcionário”, diz a especialista.

(Publicado originalmente na Exame Carreira, 06/11/2012)

  • Categorias: Aprendizado, Carreira, Mentor, Mentoring, Profissional